Na série Primitive, há apropriação de volumosa quantidade de material têxtil onde,  em busca do âmago, faço mergulho para dentro de mim, conduzindo a pesquisa na busca de minhas origens, coisas que estavam guardadas, eram potentes mas, tinham sido abandonas ou esquecidas; forças e arquétipos que afloravam e muitas das vezes eram negados ou reprimidos, meu “eu primitivo”. E dessa vontade plástica de representar o início, surge o  pintar com variada matéria,  figurando na composição, seres que são primitivos.

Séries